sexta-feira, 17 de abril de 2009

Into The Wild - Parte II - As Cascatas Tahiti - P.N.P.Gêres

No fim-de-semana passado voltámos ao P.N.P.Gêres. Sexta-Feira após almoço fizemo-nos á estrada e cerca de hora e meia depois já lá estávamos.
Após estacionarmos o carro na Vila do Gêres e guardarmos as tralhas fomos dar umas voltas pelo centro a fazer horas para ir jantar e assim passámos o final da tarde.
O jantar foi agradável apesar da temperatura "fresca" 5º graus que se fazia sentir nessa noite.
Ficou só por acender a lareira do restaurante, tudo o resto estava perfeito. Uma caminhada curta para sentirmos no rosto o ar da montanha, e ala para os braços do morfeu que amanhã promete.
Depois de uma noite bem dormida, bem cedo pelas 08.00h já estávamos a pé. Um banho bem quentinho e reconfortante, botas calçadas e mochilas prontas e toca a meter tudo no carro para seguirmos o caminho que nos levará ás cascatas.
Saindo do centro da Vila do Gêres seguimos estrada acima em direcção a Leonte/Portela do Homem.
Uns quilómetros após a Vila apareceu-nos á direita uma placa com a indicação "Cascatas do Arado" "Pedra Bela".
Virámos para essa estrada e seguimos sempre para cima até chegarmos a um entrocamento com as indicações "Cascatas do Arado" "Pedra Bela" "Ermida".
Quem não conhecer pode parar aqui o carro e ir a pé até á "Pedra Bela", a paisagem é deslumbrante e de se perder o fôlego.
Podem ir também pelo estradão (são só 4km) até ás "Cascatas do Arado", vão ver que não se arrependem.
Mas o nosso rumo era outro até porque já conhecemos estes locais, e assim seguimos pela estrada que tinha a placa florestal a indicar "Ermida".
Esta estrada segue para "Ermida" "Fafião" e "Cabril", tudo locais obrigatórios a visitar. Outrora em terra batida encontra-se agora asfaltada o que facilitou a viagem. Fomos com cuidado e apreciando a paisagem, enfrentamos algumas descidas acentuadas até que chegámos a uma ponte. Estacionámos a viatura e preparámo-nos para uma descida a pé.
A descida pode-se fazer por ambas as margens mas nós optámos pela margem esquerda , pois pela margem direita a certa altura á que atravessar para a outra margem por um tronco mas com riscos de queda grave. Assim e para evitar surpresas desagradáveis optámos pelo margem esquerda e descemos pelo caminho meio escondido pelas giestas e silvas.
Fizemos a descida fácilmente e sem nenhuma dificuldade de maior.
No fim encontramos uma lagoa de areia e uma das mais belas e maiores cascatas do P.N.P.Gêres.
Fizemos o caminho de regresso pela margem esquerda com um pouco mais de esforço, mas com uma enorme satisfação de ter visitado um local magnifico e de uma beleza sem igual.




video

1 comentário:

Su M. disse...

Ao ler o post deu-me uma vontade imensa de fazer esse percurso. Que paisagem linda!!!
Fico a espera do resto do fim de semana.
Bjs