sábado, 24 de maio de 2008

A cidade para mim...










Saio de casa
Com as mãos nos bolsos
E sem um tostão
Meto-me ao caminho
Vou para o meio da confusão
Carros passam por mim
Pessoas, caras estranhas
Montras brilhando
Manequins de cetim
Pedintes, Senhoras e Damas
Semáforos, Policias, Peões
Trânsito em todas as direcções
Passadeiras, cores mudando
Para orientar multidões
Por ruas
Artérias de vida
Onde pululam corações
Gente simples, importante
Trolhas, balconistas
Chefes, doutores
Neste reboliço constante
Todos somos actores

(Henrique Mário Soares)

1 comentário:

Hélder disse...

Obrigado pela visita camarada.
Eu nunca desvalorizei os camaradas nortenhos, eu até sou um deles, sou de Gaia, (espero ver-te por lá em Julho no concerto dos Doors ;) ), o que eu escrevi tem a ver com o clube, peço desculpa se dei a entender outra coisa.
Mas de qualquer forma, os comunistas estão de uma maneira geral mobilizados, estamos a remar todos na mesma direcção, o que se comprovou com a marcha da liberdade em que éramos 50 mil, tenho para lá algures um vídeo disso também...
Fico contente em ter conhecido mais um camarada, todos somos poucos.

Saudações camarada!