quarta-feira, 7 de julho de 2010

Massa Crítica - Bicicletada

Há uns dias atrás, num fim-de-tarde após mais um dia de trabalho, pedalava junto à meia-laranja quando fui contactado por esta malta simpática que tenta remar contra a "ditadura" do carro que existe nesta cidade.
Após dois dedos de conversa fui convidado para me juntar a eles no sentido de sensibilizarmos as pessoas em geral para a necessidade de se alterar "velhos" hábitos que estão enraizados nos genes de muita da nossa gente.
Conversámos um pouco sobre as dificuldades que existem no Porto para se andar de bicicleta em segurança, assim como o desrespeito das pessoas em relação à ciclovia (que apesar de má existe...) chegando ao ponto de passearem por ela a pé, quando tem espaço no passeio para o fazer, e de reagirem mal quando são chamadas à atenção por estarem a caminhar num local que é reservado para o uso das bicicletas, opinião que ele tentou suavizar afirmando que a situação está bem melhor nos dias de hoje do que era à uns 5/10 anos atrás.
Concordo, para mim que ando nesta andanças das bikes desde 1991 a situação está bem melhor, mas muito ainda há a fazer, a começar pela mudança das mentalidades dos automibilistas, e de algumas regras do código de estrada, mas também a falta de uma "verdadeira ciclovia" que possa oferecer segurança a todos nós que andámos de bicicleta.
Agora que o Red-Bull se foi, se calhar é tempo de a Câmara Municipal do Porto se virar para outros eventos, porque não trazer uma etapa da "Volta a Portugal em Bicicleta" à cidade do Porto?
Mas este ano já vai tarde, é que o presidente da nossa cidade só gosta de motores e ruído (carros de corrida e aviões) coitado, não tem imaginação para mais e herdou este mau gosto da família, e a malta que o ature...
BICICLETA, VEICULO MOVIDO A PAIXÃO !

1 comentário:

Jose Soares (cobrabtt) disse...

É bem verdade aquilo que aqui dizes. Alguns "senhores" aqueles que normalmente vêm ver todos os domingos, se a água do mar continua salgada, ainda não conseguiram descobrir, que algumas partes do passeio estão pintadas com uma cor "berrante". Talvez ainda não tenham entendido para que serve, por isso andam nessa zona do passeio. Também não é de estranhar que o façam, pois normalmente essas partes do passeio atraem aqueles que todos os domingos fazem uns maravilhosos passeios "a poluir a cidade dos outros" começando no Freixo dando a volta há Circunvalação, passando junto há frente maritima e depois seguindo o Rio até novamente ao Freixo, regressando a casa todos sastisfeitos, depois de terem gasto sencivelmente cerca de 5 litros de gasolina. Para esses a gasolina devia ser a 100€ o litro, pois passeios desses fazem-se de BIKE, estando até alguns a faze-lo a pé. Pode ser que daqui a uns anos um senhor presidente de Camara faça como em alguns paises civilizados. "DENTRO DAS CIDADES S`CARROS DOS MORADORES, OU ENTÂO OS DAS CARGAS E DESCARGAS" os outros andem a pé, de transportes publicos, ou então de BIKE. Ganhava o País, ganhavam eles pois assim eram muito mais saudaveis, pelo menos na função CARDIACA.