domingo, 14 de junho de 2009

T2 com Sala Estar - São Jacinto















Este fim-de-semana, rumamos a São-Jacinto para uma estadia no Parque de Campismo de Orbitur. Este é um local que conheçi à muitos anos ainda na companhia dos meus falecidos pais, mas é sempre com muito agrado que volto lá.
Terra de uma beleza sem igual, e onde a gastronomia é rica e variada, mas, os pratos típicos de peixe são sempre de aconselhar pois estámos numa região de pescadores.
A paisagem da Ria de Aveiro a sua beleza mais o seu sossego oferece-nos o necessário para podermos descansar e retemperar as forças.
















A não perder uma volta num "moliceiro" pela Ria de Aveiro, barco típico da ria e que outrora servia para a apanha do moliço, que depois era usado como adubo nas terras de cultivo.



Obrigatório uma ida até Aveiro e aí provar os deliciosos ovos-moles e toda a rica e tentadora doçaria típica da região.
Esta viagem pode-se fazer apanhando o ferry em São-Jacinto, que atravessa para a outra margem da ria (Forte da Barra), depois é só seguir as placas com as indicações Aveiro/Barra/Costa-Nova.
Depois de Aveiro pode-se visitar a "Costa-Nova" e a "Barra" dois locais bonitos e com boas praias.
A viagem de regresso faz-se vindo novamente até ao Forte da Barra, aí apanhámos novamente o ferry para São-Jacinto.
São-Jacinto é um local excelente para a pesca e quem gostar deste desporto pode levar cana para pescar, pois são muitas as maratonas nocturnas de pescaria onde o "Robalo"o "Carapau" a "Lula" o "Choco" e muitos outros fazem as delicias dos mais aficcionados.
Aconselho também a levarem Bike pois o local é plano e possui excelentes "ecopistas" para a pratica do ciclismo e do cicloturismo.





O Parque de Campismo de Orbitur é um local aprazivel bem arrumado e sossegado, possui café, sala de convivio, supermercado e esplanada, estando ainda dotado de infra-estruturas necessárias para a prática do campismo e beneficiando de uma localização previligiada em termos de natureza.
Para os que não gostam de campismo este parque possui ainda bungalows para aluguer.
O parque tem uma saída nas traseiras que nos leva directamente para a praia, sendo necessário apenas percorrer alguma distância através das dunas para chegar a um imenso e magnifico areal, mas sem vigilância.

4 comentários:

Jose Soares (cobrabtt) disse...

Pois é, lugar de extrema beleza. Lembro-me de apanhar caranguejos, berbigão e até pescar com os nossos falecidos pais. Naquela época eram poucos os que conheciam a Torreira, S. Jacinto, Praia da Barra e toda aquela costa de extrema beleza. Depois com a Industrialização da zona, muito se estragou, muito se desarrumou, casas construidas nas dunas, estradas abertas pelas autarquias nunca respeitando a natureza, nem a paisagem. Mas ultimamente já nada disso acontece, ainda bem...! Na ultima prova (BTT) que fizemos já se nota uma maior compreensão pelas paisagens e da tentaiva de não poluição da zona. Já se vê Estações de tratamento de águas, para não poluir a Ria. Espero que continuem a preservar uma das maiores belezas deste nosso País. Ainda não vai à muito tempo que também fiz esse percurso todo até Mira, (em bicicleta) sempre seguindo a Ria e os canais que alimentam a Lagoa de Mira, outro dos lugares de grandes recordações que deves guardar, assim como eu guardo, pois foi lá que grandes férias passamos, nadando na Lagoa, andando de barco e fazendo campismo no parque que existia (pertencente aos extintos serviços florestais). Hoje acho que ainda não se pode nadar na Lagoa, mas acalento a esperança de num futuro próximo ainda dar umas braçadas na Lagoa que tantas recordaçoes me trás.

Henrique Mário Soares disse...

Pois é as coisas vão melhorando pelo menos à mais consciência, apesar de ainda se ver muita gente a fazer LIXO e deixar ficar. As ameijoas ainda se podem apanhar, e as noites quentes de verão são uma maravilha para se apanhar uns carapaus umas lulas e uns chocos. Isto tudo bem regado com um verde da Lixa e umas boas febras na brasa. As novas gerações irão de certeza tomar mais cuidado com o ambiente, pelo menos estão a ser educadas para isso, mas reconheço que ainda muito caminho temos para percorrer

Piloto Automatico disse...

Parece-me muito bem. Gosto particularmente da ideia do Bungalow no periodo de Inverno.
(Tens tido cuidado com o BTT e as tuas costas?)
Este FDS estive em Trás-os-Montes outra vez, e outra vez me lembrei de ti ao passar no Porto.
Abraço
F

Henrique Mário Soares disse...

Boas, Amigo
Fico á espera que digas algo quando passares por cá
para o tal "cimbalino" á moda do Porto.