quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Á mesa com a crise... de valores !!!



















A crise ! A crise ! A crise !
Aí está ela, Demolidora, Violenta, Arrasadora.
Mas a crise quando chega não é igual para todos, será certamente mais sentida pela classe média.
A crise é como um assassino profissional, "escolhe as suas vitímas" que indefesas nada podem fazer para lhe resistir.
Os instrutores da crise "Gestores" continuarão circulando anónimos nos seus "Armani`s", conduzindo topos de gama reluzentes, alheios ás dificuldades de todos.
A verdadeira crise deste Portugal é a crise de valores.
Valores Éticos, Morais, Cívicos e Culturais.
Ainda muito jovem ouví um dia
A Paz; O Pão; Habitação; Saude; Educação
A crise de valores é profunda e existem pessoas "politicos e outros" interessados em que ela se mantenha, pois só assim conseguirão manter-se no poder vivendo desta forma acima de tudo e todos.
O fosso entre os muito ricos e os muito pobres é cada vez maior, as desigualdades sociais conduzirão inevitávelmente á insatisfação das populações mais desfavorecidas, com consequências que se vão refletir na estabilidade social.
Não é uma profecia é uma certeza que o tempo se encarregará de demonstrar.
Um senhor politico da ala direita disse um dia ...Portugal é um óasis...
Estaria ele a ver-nos como camelos... dóceis e sempre ordeiros ?
Ainda hoje tenho dificuldade em perceber em como se pode voltar a eleger para Presidente de Câmara ou outro cargo de desempenho governativo dos destinos de uma região ou do país, pessoas que foram acusados/julgados por fuga ao fisco, dinheiros(fundos CEE) mal geridos, sacos azuis, contas na suiça e corrupção.
Ontem o povo Americano deu uma grande lição a todo o mundo elegendo para seu Presidente um Afro-Americano, independentemente do que possa vir a acontecer esta eleição deveria servir pelo menos para abrir os olhos a muitos Portugueses que continuam a eleger politicos corruptos para os destinos do nosso país.
Bush fracassou ! o povo Americano julgou-o a ele e ao partido que representa, ponto final parágrafo.
Porquê não fazerem o mesmo por cá ?
Castigarem quem nos engana á mais de 30 anos e dar a possibilidade de outros governarem para verem se fazem melhor.
A crise de valores está associada ás promessas que fazem alguns politicos e ao medo de mudança que sempre caracterizou uma grande percentagem da população Portuguesa, por outro lado temos uns "fazedores de opinião" que acenam com os fantasmas da "instabilidade", esses mesmos que após o 25 de Abril andavam com a cartilha do "Mao" debaixo do braço, semeando instabilidade.
Esses são hoje senhores convertidos ao capitalismo, ideologia que repudiavam e esconjuravam, ironicamente actualmente ocupam cargos importantes dentro de Portugal e na Europa da CEE.
Será que em Portugal as pessoas vão aprender algo com a eleição de Obama para presidente dos EUA ?
O receio da mudança condiciona o individuo
O alheamento da vida politica, o deixa andar, e a falta de participação nos questões socio-politicos do nosso país, impede as pessoas de ajuizar com clareza, fazendo com que se deixem levar por discursos demagogos e de promessas eleitoralistas.
Se queremos um Portugal mais justo, mais igual, temos de ser nós a muda-lo
Como ? participando com um direito que é nosso...O VOTO.
Tendes essa oportunidade já para o ano 2009.

1 comentário:

Hélder disse...

"O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não vê, não participa dos acontecimentos políticos e estufa o peito dizendo que odeia a política..."
Esta frase de Brecht diz tudo de grande parte da nossa população camarada, mas não é só esta parte, continuam a haver muitos militantes cegos desses partidos que há 30 anos vêm repartindo(?) o poder...
Mas sabes que pelo menos um ministro,(Mário Lino), já considera as pessoas que como eu são da Margem Sul, uns camelos... Portanto o oásis é capaz de já não estar muito longe...
Concordo contigo, a instabilidade social vai agravar-se e talvez haja outra revolução(?), pelo menos é o que entendo da insatisfação por parte dos militares, não sei qual a tua opinião sobre isso, mas essa tal revolução talvez viesse a trazer algo de bom(?) para o nosso País...
Quanto a Obama, acho que é capaz de fazer um bom trabalho, mesmo que não se note nestes próximos anos, acredito que se vai notar num futuro a médio prazo... E é ver o quanto os americanos temem o ideal comunista... Reparaste no McCain durante a campanha, a fazer crer que o Obama era socialista? Ainda há muito medo...
Mas não posso concordar com a parte da "Classe média", quanto a mim, essa classe não existe há algum tempo em Portugal, existem sim a classe média-baixa... Mas concordo que o fosso é cada vez maior e não creio que haja alguém capaz de o mudar, pelo menos não neste momento...
Desculpa o alongamento camarada,

Saudações